EMPREENDEDORISMO

7 maneiras de ganhar dinheiro

Guia Money
Escrito por Guia Money em agosto 2, 2019
7 maneiras de ganhar dinheiro
Junte-se a mais de 1000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Ganhe dinheiro como renda extra

O dinheiro não está sendo o suficiente para tudo que planeja fazer no mês? Ou até mesmo fazer um planejamento novo?

Hoje trouxemos algumas dicas de atividades que podem por exemplo, servir de incentivo e ganhar dinheiro extra e complementar a sua renda.

Abaixo uma lista de atividades que podem render um dinheiro extra muito bom no final do mês .

 1.Pesquisas remuneradas

Passa horas pela internet no modo aleatório? Esse é o nicho ideal para você.

Em questão de minutos você responde algumas pesquisas online e é remunerado por isso.

As pesquisas são nos campos de ciência e de mercado, os pesquisadores estão interessados nas suas opiniões para dar continuidade a projetos.

Ou desenvolverem produtos e serviços para perfil semelhante ao seu.

No entanto vale ressaltar que mesmo com os seus dados e com o seu perfil criado no cadastro da plataforma.

Todas as respostas são anônimas a fim de manter a sua privacidade.

A remuneração é feita através do PayPal, na maioria das vezes.

Chega daquelas pesquisas de rua com pranchetinhas, use a tecnologia para ganhar um dinheiro extra.

2 – Redator freelancer

É o tipo de pessoa que gosta de escrever? Ser um redator freelancer pode ser uma boa forma de gerar renda extra.

A criação de conteúdo original tornou-se essencial para empresas digitais e a demanda por esse tipo de serviço tem crescido.

Atualmente existem empresas especializadas em desenvolvimento de conteúdo e não é difícil concorrer a uma vaga de redator freela.

O pagamento é realizado pela quantidade de artigos que você pode entregar e pela qualidade.

Se você escreve bem, pode ser uma forma simples de ganhar uma grana extra.

 3.Tradutor juramentado e tradutor comum

É fluente em mais de uma língua? Vire um tradutor juramentado ou mesmo um tradutor comum.

O tradutor juramentado, diferente do tradutor comum, tem o aval da junta comercial do estado para traduzir documentos importantes.

Como, por exemplo: atas de reunião, autos de processos judiciais, carteiras de habilitação, certidões de nascimento, casamento e óbito.

A profissão de tradutor não é regulamentada, portanto para virar um tradutor juramentado você não precisa de uma faculdade especifica.

Mas precisa prestar concurso público organizado pela Junta Comercial do estado que você reside.

O teste de proficiência consiste em:

Prova oral: tradução de um texto no idioma escolhido para o português e outro de português para o idioma escolhido.

Prova escrita: leitura em voz alta de um texto no idioma escolhido, com as traduções e versões orais do mesmo texto.

Existe mercado também para tradutores comuns, onde só a fluência oral é necessária, como em eventos, por exemplo:

A remuneração para tradutores juramentados é tabelada de acordo com o estado que ele reside.

4 – Dropshipping

Para entender o “Dropshipping” é necessário a tradução de duas palavras, são elas “drop” que se refere a “deixar” na nossa língua e a palavra “shipping”, que se refere a “remessa”.

Assim fica mais fácil de entender. Vamos lá:

Basicamente você vai comercializar o estoque de outras lojas, sem ter um próprio estoque.

Sabe aquelas lojas de importação que viraram moda nos últimos anos? Sim, elas são exemplos de dropshipping.

Apesar da logística de entrega ser um complicada quando se trata de produtos importados devido ao tempo de espera.

Vender produtos dessa forma evita um investimento inicial em estoque.

Assim você pode vender produtos sem “ter” eles em mãos. Fique atento para garantir a entrega do produto ao cliente e também as regulamentações para abrir uma loja.

O dropshipping pode ser a estratégia inicial para montar um futuro ecommerce próprio ou uma loja virtual própria.

Utilize a estratégia de drop para estabilizar e capitalizar, depois mude para um ecommerce tradicional com um marca mais estabilizada e pronta para competir.

5 – Aplicativos de transporte

A popularização dos aplicativos de transporte pelo Brasil começou em 2014 e se tornou mais uma fonte de renda extra e até profissão oficial de algumas pessoas.

Para ser um motorista parceiro você precisa ter habilitação profissional, um celular atualizado para as versões mais recentes dos sistemas operacionais e um carro com menos de 10 anos de rodagem.

O carro pode ser próprio ou alugado, a Uber oferece algumas locadoras parceiras direto no app do parceiro.

Lembrando que são várias modalidades pelo aplicativo da Uber, por exemplo.

UBER X sendo a mais básica, UBER SELECT com carros um pouco mais novos e mais equipados.

Cada aplicativo tem a sua metodologia de trabalho, com um mesmo modelo de negócio, é só escolher qual é mais vantajoso para você.

A parte melhor é que você pode rodar por vários aplicativos no mesmo dia, não há fidelidade.

Antes de se tornar um motorista parceiro, o candidato passa por uma checagem de antecedentes criminais, além de uma avaliação pessoal feita pelo próprio aplicativo.

Os ganhos variam de acordo com o tanto de horas trabalhadas e os acréscimos promocionais de vantagens que os próprios apps entregam

6 – Aplicativos de entregas de comidas

Quem trabalha no ramo de alimentação, restaurantes e comida dificilmente vai passar por desemprego.

Cada dia aparece mais inovações para o setor que cresce todos os anos.

O ramo de entregas de comida em casa ferveu nos últimos meses com a entrada de grandes players no mercado.

Ifood, Rappi e Uber Eats são alguns dos vários aplicativos de entrega de comida espalhadas pelo Brasil que contribuíram para o crescimento exponencial do mercado.

As entregas são feitas por moto ou bike e as corridas costumam compensar mais que os aplicativos de transporte de pessoas.

Você se cadastra na plataforma e faz a entrega do restaurante conveniado. Experimente!

7 – Faça um bazar

Quem não tem aquela peça no guarda-roupa que não usa mais ou aquela roupa que você comprou e nunca usou?

Está na hora de fazer o guarda-roupa rodar e ainda ganhar uma graninha extra. É tendência o tal “guarda-roupa sustentável”.

Movimento que foi popularizado por várias influencers no YouTube, virando até tema de matéria em programas de televisão.

O “guarda-roupa sustentável” é uma forma de abrir espaço para outras pessoas reciclarem as peças que você não utiliza mais.

Lembra daquela famosa propaganda “desapega, desapega, ol…” pois é, comece agora.

Se não for viável a venda pessoalmente, evitando todas as taxas possíveis de cartão, máquina e etc, faça a venda pela internet mesmo.

Existem sites especializados em vendas de usados.

Em conclusão gostou das ideias para ganhar dinheiro.

as informações são do Organizze.

Leia Mais:

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *